domingo, 24 de janeiro de 2010

Cristiane Brasil: "PTB é a vanguarda do movimento de mulheres na política"


Leia abaixo entrevista concedida pela Presidente Nacional do PTB Mulher, Cristiane Brasil, ao Portal do PTB:



Portal do PTB – No final de 2009, foi realizada a Convenção Nacional do PTB Mulher. Qual é a importância desse evento para as mulheres do PTB de todo o Brasil?

Cristiane Brasil – O evento foi a segunda Convenção Nacional do movimento de mulheres do partido. A última aconteceu há dez anos. Isso mostra que o PTB Mulher está se renovando, renascendo das cinzas, como uma Fênix. E como uma Fênix vai brilhar nos céus do partido, vai levar o partido e todos os ideais trabalhistas para muito além do horizonte e mostrar a força da mulher brasileira, que, afinal de contas, é a grande maioria dos eleitores e está ascendendo a postos jamais imaginados. Por exemplo, nós temos a presidente da nação rubro-negra, Patrícia Amorim, outras presidentes de órgãos que, antes, eram redutos exclusivamente masculinos, presidentes de sindicatos, mulherada realmente mostrando que tem capacidade para fazer e acontecer, sonhar e realizar. E é isso que nós queremos passar para todos os movimentos de mulheres, para todas as brasileiras, para todas as petebistas: nós podemos e nós faremos o sonho se tornar realidade.


Portal do PTB – Quais são as suas expectativas para este ano de 2010?


Cristiane Brasil – Essa largada foi muito importante no final de 2009, porque nós organizamos quem serão as pessoas que vão tocar o movimento em 2010. Agora, temos, inclusive, a sugestão da administração de Porto Alegre de fazer um diagnóstico para levantar quem são as mulheres do PTB Mulher para, em março, fazermos nosso grande treinamento “Tropa de Batom”. E, ao final desse treinamento, fazermos o planejamento estratégico para os próximos três anos dessa gestão que eu estou encabeçando, mas que eu não faço sozinha. E o mais importante é que nós temos o apoio intensivo do PTB e do nosso Presidente, Roberto Jeferson. Apoio da Executiva do PTB, dos homens do partido, inclusive daqueles que também fazem parte do nosso movimento. Isso será a garantia de sucesso do nosso trabalho. Outra grande lição é a união das nossas companheiras de todos os estados. É disso que a gente precisa – de união, amizade. É sempre a construção no amor. Essa é a grande lição, é tudo que a gente quer, construir o PTB Mulher no amor.


Portal do PTB – Como você vê a participação da mulher na política brasileira atualmente?

Cristiane Brasil – Nós estamos avançando. A participação da mulher ainda é inexpressiva em alguns aspectos, por exemplo, na representatividade, nas Câmaras, nas Assembléias, no Poder Legislativo, em geral, essa participação ainda é baixa. Porque a entrada da mulher na política, além de ser muito cara, demanda algo que não tem valor: o tempo. Nós temos que dividir nossa vida entre o trabalho, a carreira e, mais do que isso, a vida familiar. Não nos foi dado o apoio necessário para que pudéssemos sair de casa e dividir essas funções. Na verdade, a mulher acumulou duas, três ou quatro jornadas de trabalho. Então, para muitas mulheres ainda é difícil largar a vida familiar e assumir uma posição político-partidária. Nem que não seja uma posição de vir candidata, mas, sim, de dirigente partidária. Até porque também a entrada é muito difícil e os homens sonegam essa entrada para as mulheres. O PTB é um partido de vanguarda, o primeiro a dar autonomia a um movimento de mulheres e vai ser o primeiro a colocar uma rubrica orçamentária exclusivamente para um movimento de mulheres. Então, o PTB continua sendo a vanguarda do movimento das mulheres. Nós demos às mulheres o direito ao voto, isso é uma conquista de Getúlio Vargas, do PTB, e continuamos inovando. Nós fomos o primeiro partido a ter uma mulher presidente, Ivete Vargas, na refundação do PTB. E vamos fazer ainda governadoras, prefeitas e até presidente do Brasil, pode esperar.

Um comentário:

anaflaviadorsa disse...

Olá Cristiane Brasil! Sou do Mato Grosso do Sul e estou assumindo o PTB municipal de Coxim. Me identifiquei com sua entrevista, principalmente no momento em que você descreve que a mulher não tem expressiva participação política. Muitas vezes somos vistas com certo preconceito, já tenho enfrentado isso aqui. Hoje não temos nenhuma mulher na Câmara por exemplo. Mas esses fatos não vão me intimidar, e o que me fortalece, é ver que a cada dia o nosso movimento cresce e atrai novas mulheres e homens que acreditam numa política renovada e idealista. Estou confiante em nosso grupo, estamos começando mas com força total. Um abraço....
Ana Flávia Dorsa - PTB Coxim
anaflaviadorsa@hotmail.com