segunda-feira, 13 de junho de 2011

Piada de Rafinha Bastos: delegada se dispõe a mostrar o estado de mulher violentada

Por Silvana Chaves

A presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina São Paulo (CECF), delegada Rose Corrêa, disse em entrevista ao portal Comunique-se que se dispõe a esclarecer e orientar o humorista do CQC a respeito do trauma causado pelo estupro a uma mulher, após o humorista ter feito uma 'piada' sobre o crime.

“Se ele nunca viu o estado que uma mulher fica depois de ter sido estuprada, eu me disponho a levá-lo em qualquer Delegacia de Proteção à Mulher para que ele veja de perto o que é isso, como é isso e não faça piadas com um assunto tão delicado”, disse.

Em um de seus shows de comédia stand-up em São Paulo, o ator proferiu a seguinte ‘piada’ – que foi citada em reportagem da revista Rolling Stone de maio deste ano: "Toda mulher que eu vejo na rua reclamando que foi estuprada é feia pra caralho. Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus. Isso pra você não foi um crime, e sim uma oportunidade. Homem que fez isso [estupro] não merece cadeia, merece um abraço", disse o humorista.

Rose Corrêa critica, ainda, as palavras irreverentes usadas por Rafinha Bastos ao tratar do tema: “Essa forma de falar a respeito de um assunto tão sério mostra uma falta de senso, de cautela. Porque só quem viu o estado que uma mulher que é estuprada fica, sabe como é. E eu sei como é isso porque eu fui a fundadora da Primeira Delegacia da Mulher no Estado de São Paulo e atendia por 12, 13 horas diárias mulheres vítimas de estupro. Sabe, isso abala a estrutura da pessoa, destrói casamentos, marca demais a vida de quem passa por essa situação. Fora o constrangimento que a mulher passa em todo o processo”, reforça a delegada.

Repúdio

A polêmica declaração levou a Secretaria de Políticas para as Mulheres e o Conselho Estadual da Condição Feminina São Paulo a publicarem notas de repúdio contra as declarações do humorista.

Em seu pronunciamento, o CECF afirma que a 'piada' feita por Rafinha Bastos é de conteúdo machista e preconceituoso, além de encorajar os homens a praticarem a violência contra a mulher, que na Constituição Brasileira, é considerada crime hediondo.

Rafinha se defende

Em contato com a nossa reportagem via e-mail, o apresentador afirmou o seguinte: “Se os comediantes tiverem que responder por toda piada que fazem, não vão ter tempo pra mais nada na vida. Nem pra fazer comédia".
 
Fonte: Site Comunique-se www.comuniquese.com.br

3 comentários:

Anônimo disse...

bom,será que este comediante faria a mesma piada se pegassem a filha,irmã,mãe,vó,tia,esposa dele!?pq ele não deve ser tão bonito assim,pq geralmente quem está na comédia são os feios ,que precisam se sobressair por ser ilário e não pela boa aparencia ou competência que a maioria das profissões bem-sucedidas pede.

Somatório disse...

Fazer piadas com a desgraça alheia não tem graça nenhuma. A pretexto de se achar tudo "normal" é que a sociedade anda tão desestruturada. Não se respeita o sofrimento alheio e não se assume mais responsabilidade por seus atos. Se fala muito em "direitos" e pouco em "obrigação". Tá tudo invertido. É uma pena!!

Anônimo disse...

Olha não foi certo o que ele fez,sei que sua piada deve ter ofendido muitas mulheres que já passaram por essa situação,mas pensem por um lado,a maior parte dos comediantes abordam temas ofensivos,em suas piadas,como homossexualidade por exemplo,e o que acontecem com eles?Nada, esse tipo de piada não deveria sem considerado como homofobia?Iai vocês não acham que está acontecendo essa polêmica toda porque o Rafinha e um comediante conhecido, e com isso iria rolar tudo com uma maior proporção na mídia?Ia o que acham?
Então gente o caso não e apontar o dedo pra um comediante, temos que conscientizar todos,então se forem citar a piada do Rafinha cite a de todos que usam temas ofensivos.
Deixo bem claro que não sou de forma alguma a favor dessa piada,so não acho certo julgar um que faz parte de um todo.


Ps:Olha só um fato,o Rafinha não e feio não,ele e "gato"